Notícias

Antiga capital do Estado, Cidade de Goiás é sede do MP por um dia

Antiga capital do Estado, Cidade de Goiás é sede do MP por um dia

access_time 3 anos ago

O Ministério Público de Goiás rememorou fatos históricos do Estado em solenidade realizada na tarde da última terça-feira (25/7), durante a transferência da capital goiana para sua antiga sede. Em seu discurso, o procurador-geral de Justiça, Benedito Torres Neto, apontou releituras da história que destacam a importância do ato do MP que muda sua sede administrativa para a Cidade de Goiás por um dia.

A solenidade foi realizada na sede das promotorias da Comarca de Goiás, com a presença do governador Marconi Perillo e do presidente do Tribunal de Justiça, Gilberto Marques Filho. Foi apenas a segunda vez que o chefe do Judiciário prestigiou o ato, que sempre conta com o chefe do Executivo.

Também marcaram presença o coordenador das promotorias da Comarca de Goiás, Edivar da Costa Muniz, o chefe de Gabinete da PGJ, Jales Guedes Coelho Mendonça, o subprocurador-geral para Assuntos Jurídicos, Sérgio Abinagem Serrano, a coordenadora das promotorias da capital, Carla Fleury, o presidente da AGMP, Vinícius Jacarandá, o promotor corregedor Heráclito Camargo e os promotores Luciene Maria Otoni, Patrícia Otoni, Gabriella de Queiroz, Cyro Terra Peres e Eliseu Belo.

História
Segundo Benedito Torres, é necessário reconhecer a dimensão histórica de se realizar a transferência da sede do MP para a antiga capital do Estado, já que a mudança da década de 1930 deixou prejuízos à cidade. “Como parte de uma compensação a este processo social e político, a transferência simbólica da capital foi curiosamente iniciada na década de 1960 pelo governador Mauro Borges, filho do interventor Pedro Ludovico, executor da mudança”, lembrou o PGJ. (Confira a íntegra do discurso)

“Neste ato elevamos a Cidade de Goiás ao status que merece, não só de centro do estado, mas referência nacional e internacional, já que reunimos aqui hoje autoridades de diversos países do Mercosul, da Europa, da África e da Ásia”, afirmou o PGJ.

O governador destacou a importância da parceria do Executivo com o Ministério Público em pauta de grande relevância para a sociedade. “Destaco o projeto InterAção, iniciado em 2011 e em fase de reestruturação, que envolve diversas áreas da administração para realizar o tratamento de usuários e ainda o combate ao tráfico de drogas”, afirmou Marconi Perillo.

Em seu discurso, Edivar Muniz observou que é papel do MP dialogar com gestores dispostos a trabalhar em favor da população. “Agradeço a presença das autoridades em sinal de respeito à instituição, porque Ministério Público cobra de todos o cumprimento de seu dever para com o cidadão. Conte com nossa parceria em favor da sociedade”, afirmou o promotor.

A prefeita da Cidade de Goiás, Selma Bastos, destacou a parceria institucional. “Sem se afastar de sua função fiscalizadora, o MP é parceiro de primeira hora. Ministério Público forte e estruturado interessa a toda a sociedade, por isso reafirmo o compromisso público com a instituição. Estamos estudando a doação de uma área para uma nova no Setor Aeroporto”, afirmou.

Comendas
Também nesta terça-feira, pela manhã, sete membros do Ministério Público receberam a Comenda da Ordem do Mérito Anhanguera, na qual nove integrantes do MP-GO serão homenageados. A condecoração foi entrega em solenidade presidida pelo governador Marconi Perillo ao procurador de Justiça Sérgio Abinagem Serrano (subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Jurídicos) e aos promotores de Justiça Carla Fleury de Souza (coordenadora das Promotorias de Justiça da Capital), Cyro Terra Peres (assessor jurídico-administrativo da Assessoria Especial da Procuradoria-Geral de Justiça), Eliseu Antônio da Silva Belo (assessor jurídico-administrativo da Assessoria Especial da PGJ), Patrícia Otoni Pereira (coordenadora do Centro de Apoio Operacional dos Direitos Humanos), Gabriella de Queiroz Clementino (integrante do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e Vinícius Jacarandá Maciel, presidente da Associação Goiana do MP (AGMP).

(Fonte:Assessoria de Comunicação Social do MP-GO)

Compartilhe essa notícia

Comentários